Qual o limite diário que uma pessoa pode comer de chocolate?

O chocolate é um dos alimentos mais consumidos no Brasil. A nível de informação, somente no primeiro semestre de 2015, foram consumidos aproximadamente 190 toneladas de chocolate, conforme a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates , Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB).

Qual o limite diário que uma pessoa pode comer de chocolate?
Qual o limite diário que uma pessoa pode comer de chocolate?

Por esse motivo, é necessário redobrar a atenção quanto às restrições de consumo. As vezes pensamos que pessoas saudáveis não precisam ter essa atenção pois, pelo fato de ter uma alimentação moderada, podem exagerar no consumo do chocolate.

Aí é que nos enganamos. Até mesmo as pessoas mais saudáveis devem tomar cuidado na hora de abrir aquela deliciosa barra de chocolate. Segundo a ABICAB, o limite diário que uma pessoa pode consumir é apenas 50 gramas.

download (1)Isso mesmo, você não entendeu errado. Apenas 50 gramas por pessoa. É como se pegássemos uma barra dessas tradicionais que vendem nas bombonieres e supermercados e a dividíssemos em 4 partes, consumindo uma parta por dia, ou a exatamente dois brigadeiros.

download (2)Esse limite é estabelecido devido a grande quantidade de gordura e açúcar contidos no chocolate industrializado.

O consumo excessivo da guloseima, além de poder trazer doenças (diabetes é a mais conhecida), pode fazer com que a pessoa ganhe quilos sem perceber. Outra desvantagem que o açúcar e gordura excessivos podem trazer ao ser humano é o fato do mesmo ter problemas na pele, como por exemplo, aumento significativo de acnes no rosto.

Existem ainda aqueles chocolates que possuem uma maior quantidade de cacau em sua fórmula. Isso não significa que o mesmo seja mais saudável que os demais, mas sim que possui um teor de açúcar e gordura menores, o que faz com que a pessoa possa aumentar (pouca coisa) a quantidade de consumo ao dia.

download (3)O chocolate quando consumido com moderação, ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, e na diminuição da pressão arterial, pois o cacau contém substancias que tem essa finalidade.

Quais os benefícios do chocolate? – Parte 2

Quais os benefícios do chocolate? – Parte 2
Quais os benefícios do chocolate? – Parte 2
Quais os benefícios do chocolate? – Parte 2

Vimos no artigo anterior que o chocolate além de ser delicioso é rico em propriedades que, ao ser ingerido moderadamente, enriquece o nosso organismo com propriedades que são benéficas para nossa saúde, além de nos proporcionar prazer e bem estar.

Nesse artigo continuaremos falando um pouco desses benefícios que o chocolate proporciona àqueles que não dispensam essa tentadora iguaria a qualquer momento do dia.

O coração também é beneficiado com algumas propriedades do chocolate, de maneira mais precisa, as catequinas e as procianidinas. Essas duas substâncias fazem com que haja a inibição da enzima que eleva a pressão arterial em nosso organismo (isso ocorre com mais facilidade ingerindo chocolate amargo, pois a quantidade de cacau nesse tipo de chocolate é maior).

Ainda falando do coração, pessoas que sofrem de ataques cardíacos e são consumidores de chocolate reduzem o risco de morrerem de problemas cardíacos após esse ataque. Pesquisas apontam que, consumindo o produto duas vezes por semana, reduz em 66% o risco de se morrer com problemas do coração.

Ingerir chocolates ao menos uma vez por semana pode aliviar dores, conforme estudos realizados em uma Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Isso ocorre, pois o chocolate possui propriedade analgésica natural que vem diretamente do cacau. Essa pesquisa resultou em alguns testes, que primeiramente foram aplicados em animais e foi observado que o mesmo comportamento ocorreria em humanos.

Além de reduzir diversos tipos de problemas de saúde, o chocolate também é muito utilizado como auxiliar de cosméticos, geralmente presente em banhos de ofurô, máscaras faciais e corporais, massagens e diversas outras formas. O chocolate é rico em combatentes de radicais livres, que causam o envelhecimento da pele, além de ser um hidratante poderosíssimo.

Por fim, vemos também que o chocolate é um ótimo repositor de energia física. Após praticar qualquer atividade que exija esforço físico, experimente beber um copo de leite com chocolate para repor as energias. O chocolate é rico em carboidrato e proteínas.

Quais os benefícios do chocolate? – Parte 1

Quais os benefícios do chocolate? – Parte 1
Quais os benefícios do chocolate? – Parte 1
Quais os benefícios do chocolate? – Parte 1

Fim de ano chegando, com ele sempre aparece junto com os presentes de amigo secreto ou até mesmo nos tradicionais presentes de família o famoso e delicioso chocolate. Apesar de sabermos dos riscos que corremos comendo essa tentadora iguaria, devemos também ter conhecimento dos benefícios que o chocolate traz para nossas vidas.

Primeiramente é sempre bom lembrar que os benefícios que serão descritos nesse artigo é conquistado degustando o chocolate moderadamente e com consciência.

Pesquisas mostram que o chocolate é um dos principais alimentos que fazem a prevenção do câncer de intestino. Isso acontece porque o cacau possui algumas moléculas chamadas procianidinas que possuem ações antioxidantes que protegem as células humanas das ações do tumor.

O chocolate sempre foi associado às mulheres, principalmente nos momentos que elas ficam sensíveis por ocasião da tão temida tensão pré-menstrual. Isso porque ao consumi-lo a pessoa sente uma prazerosa sensação de bem estar, pois o chocolate é rico em endorfina e dopamina que atuam diretamente em pontos de relaxamento do corpo humano e ao degustar o chocolate as substâncias aumentam.

Estudos mostram também que, pessoas que tem costume em consumir chocolate amargo tem uma melhora significativa no seu fluxo arterial e tem sua saúde cardiovascular melhorada, pois o cacau tem propriedades que diminuem a tendência da coagulação do sangue, o que causa obstrução dos vasos sanguíneos e problemas vasculares.

O chocolate amargo tem também o benefício de reduzir danos cerebrais após se ter um AVC (acidente vascular cerebral), isso devido a um composto chamado epicatequina que faz a proteção das células nervosas presentes no cérebro.

Durante a gravidez, o consumo do chocolate também é indicado para a prevenção da pré-eclâmpsia, a famosa hipertensão gestacional. Algumas pesquisas orientam pacientes gestantes para que possam consumir a guloseima e isso fará com que o risco da doença seja diminuído em até 40%.

Os benefícios do chocolate amargo

Os benefícios do chocolate amargo
Os benefícios do chocolate amargo
Os benefícios do chocolate amargo

Para aquelas pessoas que costumam exagerar um pouco nas calorias e produtor com teor de gordura alto, um pedaço de chocolate amargo com certeza poderá propiciar alguns benefícios para sua saúde.

Algumas pesquisas recentes indicam que o cacau é um ótimo combatente para o colesterol e para a pressão alta, além de prevenir doenças como a diabetes e melhoras a circulação sanguínea. Por outro lado o consumo em excesso desse tipo de iguaria pode trazer graves consequências, como por exemplo, a obesidade.

Na hora de consumir esse tipo de chocolate, a forma com que ele foi processado em determinada bebida ou como foi fabricado em barra de chocolate com certeza faz a diferença. Por ser um chocolate livre de açúcares, ele tende a ser mais caro que os demais, por conta de levar mais cacau em sua composição. Por esse motivo, algumas empresas para fazer o mesmo render diversas porções a mais, misturam o chocolate com diversos outros produtos para poder dar mais volume, e isso pode se tornar um fator importante no benefício do chocolate em nosso organismo.

Uma professora de nutrição da Universidade do Texas, diz que o chocolate é sim uma ótima forma de combater certas doenças, porém existem formas mais saudáveis para isso, uma vez que o uso em demasia pode trazer transtornos contrários.

O ideal é que o chocolate possa ser inserido de forma paulatinamente e sem exagero, através de sobremesas, tomando chocolate quente com leite (de preferência desnatado), adicionando chocolate amargo em pó em cima do cappuccino ou até mesmo o chocolate em barra mesmo, comendo pequenos pedaços ao dia.

Estudos também mostram que os apreciadores de chocolate amargo, quando comido em pequenas porções e apenas duas vezes por semana, reduz em até 66% o risco de a pessoa morrer de ataques cardíacos.

Dessa forma vemos uma gama enorme de benefícios na inclusão do chocolate amargo em nossa dieta diária, porém devemos tomar cuidado para que essa iguaria não se torne o prato principal das nossas refeições.