Qual o limite diário que uma pessoa pode comer de chocolate?

O chocolate é um dos alimentos mais consumidos no Brasil. A nível de informação, somente no primeiro semestre de 2015, foram consumidos aproximadamente 190 toneladas de chocolate, conforme a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates , Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB).

Qual o limite diário que uma pessoa pode comer de chocolate?
Qual o limite diário que uma pessoa pode comer de chocolate?

Por esse motivo, é necessário redobrar a atenção quanto às restrições de consumo. As vezes pensamos que pessoas saudáveis não precisam ter essa atenção pois, pelo fato de ter uma alimentação moderada, podem exagerar no consumo do chocolate.

Aí é que nos enganamos. Até mesmo as pessoas mais saudáveis devem tomar cuidado na hora de abrir aquela deliciosa barra de chocolate. Segundo a ABICAB, o limite diário que uma pessoa pode consumir é apenas 50 gramas.

download (1)Isso mesmo, você não entendeu errado. Apenas 50 gramas por pessoa. É como se pegássemos uma barra dessas tradicionais que vendem nas bombonieres e supermercados e a dividíssemos em 4 partes, consumindo uma parta por dia, ou a exatamente dois brigadeiros.

download (2)Esse limite é estabelecido devido a grande quantidade de gordura e açúcar contidos no chocolate industrializado.

O consumo excessivo da guloseima, além de poder trazer doenças (diabetes é a mais conhecida), pode fazer com que a pessoa ganhe quilos sem perceber. Outra desvantagem que o açúcar e gordura excessivos podem trazer ao ser humano é o fato do mesmo ter problemas na pele, como por exemplo, aumento significativo de acnes no rosto.

Existem ainda aqueles chocolates que possuem uma maior quantidade de cacau em sua fórmula. Isso não significa que o mesmo seja mais saudável que os demais, mas sim que possui um teor de açúcar e gordura menores, o que faz com que a pessoa possa aumentar (pouca coisa) a quantidade de consumo ao dia.

download (3)O chocolate quando consumido com moderação, ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, e na diminuição da pressão arterial, pois o cacau contém substancias que tem essa finalidade.

Animando a vida com chocolates

Os chocólatras são os primeiros a confirmar que os chocolates nos dão ânimo para a vida – estão presentes nos momentos deprês, durante nossa época mais ansiosa e também nas comemorações. Vão desde o amargo, ao leite, com pimenta, com licor, são tantos sabores maravilhosos para cada gosto. Há quem diga que não vale a pena comê-los pelo fato de engordar, mas para esses caros amigos apenas uma mensagem: o que são as calorias que ganhamos perto da sensação de prazer e de estímulo que recebemos.
chocolate 1Toda essa sensação de alegria e euforia é provada cientificamente, não é apenas blefe da mídia ou desculpa de chocólatra. Quando comemos o chocolate, nosso sistema nervoso libera altas quantidades de dopamina, o famoso neurotransmissor do prazer. Por esse motivo, muitos dizer que comer chocolates é tão bom ou melhor que fazer sexo. Isso é garantido, na verdade, pelo cacau no chocolate – por isso, desde o amargo até o ao leite podem garantir essa sensação.

Muitos estudos americanos utilizaram o chocolate na tentativa de melhora de depressão leve em muitos pacientes. E pasmem, ajudou bastante! Claro que houve a utilização de medicações também, mas a utilização dos chocolates com moderação foi garantindo pequenos prazeres diários, tudo o que esses pacientes precisavam.

Além de garantir essa sensação no nosso sistema nervoso, há também comprovadamente um efeito cardiovascular. O seu uso em pequenas quantidades diariamente melhora nossa circulação.

chocolate 3

Claro que não podemos negar que eles têm suas calorias e, a depender da porcentagem de leite e outros componentes, elas sobem consideravelmente, mas aí vai uma dica: comer em pequenas quantidades diariamente. Isso mesmo! Além de poupar algumas calorias, mas ainda garantir o prazer e ânimo esperados. Outra coisa importante é procurar os com mais porcentagem de cacau inclusa.

Aos odiadores de chocolate que me desculpem, mas esse é um prazer essencial!

Diabéticos podem consumir chocolate?

O consumo de chocolate com frutas também é uma alternativa viável

A questão do controle diário da glicemia (taxa de glicose sanguínea) no diabético é sempre uma questão muito importante, principalmente para evitar problemas mais sérios. Muitos alimentos são evitados e até deixados de lado, mas o mais importante é sempre ter o controle de tudo que é ingerido, não excluindo alimentos importantes da dieta, mas diminuindo o seu consumo. Nesse contexto, o chocolate apresenta-se como um vilão para o diabético, principalmente pela questão se ele pode ou não consumir chocolate. Continue lendo “Diabéticos podem consumir chocolate?”

Ovos de Páscoa e crise econômica

Nessa época, os supermercados ficam lotados com ovos de todos os tipos

A Páscoa está cada dia mais próxima e, com ela, a expectativa acerca dos ovos de chocolate é sempre a mesma! Todos os anos são esperados os ovos com os melhores sabores de chocolate para serem deliciados por todos. No entanto, a relação entre Ovos de Páscoa e crise econômica dá certo? Será que, em tempos de crise, uma alternativa aos ovos não poderia sair bem melhor para o bolso e até para o paladar? Isso é possível! Continue lendo “Ovos de Páscoa e crise econômica”

O lado obscuro do chocolate: o trabalho infantil

Saber-se que a erradicação do trabalho infantil ao redor do mundo ainda é algo distante. Mesmo com a política global de término para o trabalho de crianças, é evidente que ainda há a exploração do trabalho daqueles que deveriam estar na escola, principalmente em regiões como os países do continente africano. Nesse contexto, as vastas plantações de cacau, que estão presentes em países como a Costa do Marfim e são matéria prima para o chocolate de empresas famosas entram para o obscuro lado do trabalho infantil no mundo. Continue lendo “O lado obscuro do chocolate: o trabalho infantil”

Será que o chocolate vicia mesmo?

Você já ouviu aquela história de que a maioria das coisas que começam com a letra C vicia? Chocolate, café, cigarro… muitos outros elementos com a letra C ao início apresentam a má fama de tornarem-se algo compulsivo para a maioria das pessoas. O chocolate, essa dádiva, pode ser considerado um elemento a ser um vício para muitas pessoas. Há casos de indivíduos que não conseguem ficar sem aquele bombom diário ou semanal. Alguns até sentem dores de cabeça. Mas será que isso é uma compulsão ou o simples desejos de se deleitar no cacau?

chocolatra-2Para você que ficou preocupado se apresenta o vício de comer chocolate, a resposta é que sim, o chocolate pode ser capaz de viciar. Uma substância presente no chocolate, a teobromina, atua diretamente na região do sistema límbico, o qual ativa a produção de serotonina, o “hormônio da felicidade” o qual, em altas taxas no organismo, provoca reações como felicidade extrema, relaxamento e com energia. Pelo contrário, com baixas taxas de serotonina, há uma forte tendência à tristeza, a ficar irritado e até quadros de depressão e doenças psiquiátricas.

Além disso, o chocolate ativa as mesmas regiões cerebrais que também são ativadas com o uso de drogas, como a cocaína. Essas regiões são locais onde funciona a regra da recompensa, o que torna as pessoas dependentes do uso de chocolates, por exemplo. O não consumo da dádiva do cacau pode ocasionar dores de cabeça e outros problemas já citados anteriormente. Você já pensou que poderia ser chantageado por causa de um bombom?

O chocolate é tão eficiente em viciar que até os registros históricos comprovam o poder de chocolate em viciar, comparando-o até a forças malignas. No século XVI, por exemplo, os padres jesuítas escreveram que a conhecida bebida feita de cacau produzida e consumida pelos indígenas era algo “do demônio”, já que eles não paravam de consumir, era algo incontrolável. Já pensou se o pessoal dessa época prova as delícias que temos hoje em dia?

 

É bom salientar também que os riscos para um consumo descontrolado de chocolate não são apenas a dor de cabeça e a tristeza. Sempre é interessante lembrar que os chocolates possuem alta taxa calórica e podem levar, em consumos exagerados, à obesidade e a doenças cardiovasculares (que em pequenas quantidades o chocolate inibe, lembra?) e diabetes.  Portanto, lembre-se sempre de evitar o consumo exagerado.

Ou seja, você pode ser um “quase viciado” (no bom sentido, de ao menos 2x na semana), mas não ao ponto de tornar o chocolate seu inimigo. Ele pode ser seu companheiro diário, tal como para muitos o arroz e o feijão são. Mas sempre com cuidado. Aquele pedaço da barrinha depois do almoço, só para “adoçar a boca” pode ser uma solução. É difícil de se controlar com muitas das delícias possíveis, mas melhor do que isso é poder ingerir por muito tempo e com uma boa saúde. E aquela dica bem clichê: tenha uma dieta balanceada e não deixe o chocolate ser um vício do mal. Tudo de muito é veneno.

Inclusive as dádivas.